domingo, 28 de março de 2010

Duas receitas

Exames de sangue sempre significam, para mim, sacrifício. Não basta a agulhada, a extração do meu sangue, o nervosismo e o medo, eis que recebo a maior bomba da história: descobrir que o colesterol está alto. Muito alto. Altíssimo: 279.

E o que isso significou? Uma mudança radical na alimentação. Agora meus pratos ficaram mais coloridos (e mais sonsinhos do que nunca). Porém me revelei um excelente chef de produtos com níveis de gordura reduzido.

Eis aqui duas receitas que criei:

Macarrao integral ao molho de inhame com salmão
O macarrão é fácil de se fazer: coloque na água e deixer ferver até o ponto que você gosta. O molho é mais chatinho: Numa frigideira, pique cebola e tomate, com um fio de óleo. Frite-os e depois coloque o salmão, com suco de limão, um pouco de água e sal. Mexa até o líquido evaporar e o salmão ficar bem sequinho. Desligue o fogo.
Na panela de pressão, cozinhe uns dois inhames médios. Depois disso, faça um purê (amasse-os e coloque leite (desnatado) e sal a gosto). Feito isso, coloque o purê na mistura de salmão e depois coloque o macarrão. Se quiser, jogue folhas picadas de salsinha e cebolinha por cima.


Pão de inhame e batata sem ovo
Essa ficou diferente! Cozinhe na panela de pressão uma batata grande e dois inhames médios. Depois amasse-os e coloque numa panela grande. Pegue um liquidificador e coloque 1 copo e meio de leite (desnatado), sal a gosto e 70 g de fermento biológico. Bata. Depois disso coloque o líquido na panela com o purê de inhame e batata. Acrescente umas duas colheres de farinha de linhaça. Por fim, coloque farinha até dar o ponto de pão. Sove a massa, faça os pãezinhos e deixe descansar. Dica! Faça uma bolinha pequena e a coleque num copo de água. Ela ficará no fundo. Quando boiar, a massa do pão pode ir ao forno. Asse até ficar dourada a casca.

Um comentário: