terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

H2OH e o gás que me falta


Já tomei muito H2OH, aquele refrigerante de baixa caloria, levemente gaseificado. Tomei não porque é de baixa caloria. Tão pouco por ser levemente gaseificado. Tomei porque foi sensação do momento e eu, muitas vezes, me entrego a essa sensação do momento.

Foi assim com o meu Tamagochi (bichinho virtual), com os tazos dos Cheetos, com os ioiôs da Coca-Cola (que sempre que eu lia a palavra original, pensava se tratar de um produto feito longe, muito longe, não sei bem ao certo o motivo). E tantas outras coisas do momento que me fizeram entrar no momento.

Hoje, particularmente, acordei meio H2OH. Porém ao avesso. Não estou com baixas calorias. E não estou nem levemente gaseificado. Tá faltando gás, e não é em casa. Falta algo do momento para que eu possa entrar no momento. Falta uma febre doida para que eu possa me entregar e degustar por pouco tempo, mas mesmo assim me sentir revigorado de alguma forma. Se H2OH me desse gás, mesmo que levemente, eu não deixaria de tomá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário